skipToMain
Siga-nos:

António Miguel Cardoso é novamente candidato à presidência do Vitória SC

Redação
Futebol \ sexta-feira, janeiro 14, 2022
© Direitos reservados
Primeiro a oficializar candidatura às eleições que se realizarão em março, António Miguel Cardoso renova a equipa e pretende “devolver o Vitória ao lugar que lhe pertence”.

António Miguel Cardoso oficializou esta sexta-feira a sua candidatura à presidência do Vitória SC. Depois de já se ter candidatado em 2019, tendo sindo o segundo candidato mais votado, com 31,1% dos votos, o empresário volta a assumir a intenção de liderar os destinos do clube. É o primeiro candidato a assumir essa intenção.

Em comunicado António Miguel Cardoso anuncia que renovou a equipa que se propôs a sufrágio há três anos, contando com Armando Guimarães, Diogo Leite Ribeiro, Nuno Soares Leite e Pedro Meireles como vice-presidentes na candidatura que tem por lema “Mais Vitória”.

“Procurei manter o silêncio e deixar o clube e o seu presidente trabalhar sem ruídos externos. Tinha prometido isso em campanha e o que prometo cumpro. Mas agora é hora de os sócios voltarem a ser chamados a votar e convém que saibam com tempo quem são as equipas e os projetos que têm para devolver o Vitória ao lugar que lhe pertence”, dá conta o candidato.

Referindo que “nestes últimos anos que o clube andou sem rumo, sem linhas orientadoras e com tantas mudanças que se sentia o desnorte”, António Miguel Cardoso considera que o clube “está a desligar da cidade” e foi também, aos poucos, “perdendo o estatuto e respeito das entidades que regulam o futebol”. 

“A atual direção não tem tido capacidade de reduzir a dívida, pelo contrário tem vindo continuadamente a piorar as finanças do clube, o que condiciona o futuro”, acrescenta, demonstrando preocupação com a realidade financeira do clube.

Nos próximos tempos serão conhecidos mais detalhes desta candidatura que pretende “projetar o clube além-fronteiras, de o afirmar como mais forte, mais rigoroso, mais solidário, mais competente, e mais vencedor para que continue a ser o orgulho de todos os vitorianos”.