skipToMain
Siga-nos:

Gui e o jogo com o Belenenses: “Temos de ter alguma paciência”

Redação
Andebol \ sexta-feira, setembro 10, 2021
© Direitos reservados
Integrado na equipa A, o jovem médio tem jogado na Liga 3. Num “ano de sonho”, após a estreia na seleção sub-20 Gui perspetiva o jogo com o Belenenses.

O Vitória SC terá de ter “alguma paciência” na receção do próximo domingo ao Belenenses, em jogo da jornada 5 do campeonato. Quem o diz é Gui, jovem médio que está integrado na equipa A às ordens de Pepa, mas tem somado minutos na Liga 3 ao serviço dos bês.

Guilherme Guedes espera um Belenenses com linhas baixas, o que vai exigir maior dose de paciência aos vimaranenses. “O Belenenses é uma equipa que joga com as linhas um bocado recuadas, vamos ter de ter alguma paciência com bola, mas acho que o Vitória tem, individual e coletivamente, uma equipa muito forte e de certeza que se estivermos ao nosso melhor nível as coisas boas vão acontecer”, referiu o jogador aos veículos de informação do clube.

Referindo que o Vitória SC pretende transportar para o jogo de domingo a “qualidade e confiança” que tem evidenciado nos últimos jogos, o jovem jogador fala num “ano de sonho” e de evolução ao integrar os trabalhos da equipa principal.

“Tem sido um ano de sonho, a verdade é que ainda estamos no início, mas para mim é algo que eu já queria há muito tempo. Consegui esse objetivo, espero continuar a trabalhar aqui na equipa A e isso vai-me fazer evoluir enquanto jogador e enquanto pessoa. Os treinos aqui são muito exigentes, o Vitória tem um plantel muito forte e eu como jovem, vejo colegas a trabalhar ao meu lado, como o André André, o André Almeida, que são referências, e tenho de aprender e trabalhar com eles. A exigência é sempre alta e vai-me fazer bem, de certeza, treinar com eles”, apontou.

Poucos dias depois de se ter estreado na seleção sub-20 de Portugal, Guilherme Guedes fala de uma experiência positiva, dizendo que estar ao serviço da equipa A permite-lhe evoluir e jogar na B permite ganhar ritmo competitivo.

“Tem sido uma semana muito boa, fiz dois jogos na Seleção, agora estou de volta ao clube, numa equipa A que me dá muita competência física e também técnica. É sempre muito bom jogar na Seleção, mas se estou lá, também é pelo que tenho feito no clube e pelos meus colegas que me têm ajudado. Acho que o jogador do Vitória tem caraterísticas próprias, a nível de intensidade, de querer mostrar tudo o que temos em jogo, acho que é uma caraterística própria de um jogador do Vitória. Acho que o Vitória tem uma formação fantástica e é por isso que tivemos bastantes jogadores nas seleções nacionais”, atira.