skipToMain
Siga-nos:

Há sempre uma primeira vez: Vitória ascende à elite da natação portuguesa

Tiago Mendes Dias
Natação \ segunda-feira, dezembro 06, 2021
© Direitos reservados
Vitorianos alcançaram subida inédita à 1.ª Divisão Nacional de clubes em Estarreja. Formação masculina sagrou-se mesmo campeã da 2.ª Divisão. A equipa feminina foi terceira.

Em 2022, por sinal ano do centenário, o nome do Vitória SC estará pela primeira vez inscrito na 1.ª Divisão Nacional de clubes, seja na competição masculina, seja na competição feminina. As duas equipas vitorianas carimbaram o acesso ao escalão maior da natação lusa neste domingo, no Complexo de Desporto e Lazer de Estarreja.

A formação masculina conquistou mesmo o título de campeã da 2.ª Divisão, com uma performance que deixou a concorrência bem longe. Os 12 nadadores vitorianos somaram 432,00 pontos, impondo-se ao Bairro dos Anjos, formação de Leiria que obteve o segundo lugar, com 343,00, e ao Natação Olhão, que fechou o pódio com 328,00.

Para essa superioridade inequívoca, contribuíram principalmente os desempenhos de João Nogueira Costa, de Tomás Lopes e de Alexandre Amorim. O anterior recordista nacional dos 100m Costas, João Costa, alcançou o ouro nos 100m Mariposa, nos 200m Mariposa e nos 400m Estilos, tendo ainda garantido a maior contribuição pontual para o resultado final, com 790 pontos na prova 4x100m Estilos, que o Vitória venceu.

As seis melhores pontuações individuais pertenceram, aliás, a atletas vitorianos, numa demonstração da clara supremacia evidenciada. Tomás Lopes garantiu 765 pontos ao vencer os 200m Livres, 759 na performance que assinou nos 4x200m Livres, também ganha pelo Vitória, e ainda 728 nos 4x100m Livres, que teve o mesmo vencedor. O nadador foi ainda o mais forte nos 200m Estilos.

Já Alexandre Amorim contribuiu com 748 pontos nos 100m Bruços e 742 nos 50m Bruços, categorias em que foi primeiro. O vitoriano conseguiu ainda a prata nos 200 Bruços.

A equipa masculina terminou o campeonato com 10 medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze; nota também para as prestações de Frederico Riachos, que concluiu os 50m Mariposa em terceiro, o mesmo lugar que Rodrigo Cunha obteve nos 200m Costas.

 

 

Uma braçada longa o suficiente para atingir o pódio e a subida

No campeonato feminino, o Vitória disputou até às últimas braçadas o acesso à 1.ª Divisão, garantindo-o com uma pontuação de 337,00 pontos, que lhe valeu o terceiro lugar, o último de subida. A equipa de Guimarães deixou o quarto classificado, Louzan Natação/Efapel, a 10 pontos, e foi apenas superada pelo Colégio Efanor, campeão nacional com 355,00 pontos, e pelo Gesloures, segundo com 347.

As vitorianas arrecadaram duas medalhas de prata e duas de bronze, tendo sido Filipa Fernandes o maior destaque individual. A nadadora foi segunda classificada nos 50m Mariposa e terceira nos 100m Mariposa. A outra prata surgiu nos 100m Bruços, por Maria Freitas Castro, enquanto o bronze coube à equipa que participou nos 4x100m Estilos.

Reunindo as competições masculinas e femininas, a 2.ª Divisão contou com 401 atletas de 32 clubes ao longo do fim de semana.