skipToMain
Siga-nos:

João Sousa vence, faz “melhor eliminatória” na Taça Davis e apura Portugal

Redação
Ténis \ domingo, setembro 18, 2022
© Direitos reservados
O vimaranense repetiu triunfo de sexta-feira, desta vez perante o número 65 do mundo, e selou a eliminatória com o Brasil por 3-1, a sua “melhor” de sempre. Portugal disputa acesso às Finais de 2023.

João Sousa venceu, na sexta-feira, Felipe Meligeni Alves, 143.º do ranking ATP, ao fim de 65 minutos, e repetiu o feito neste sábado, perante um atleta ainda mais cotado: derrotou Thiago Monteiro, número 65 do mundo, ao fim de uma hora e 28 minutos. Em ambos os encontros, triunfou por 6-3 e 6-1; foi assim que carimbou a sua melhor eliminatória desde que representa Portugal na Taça Davis.

“Atrever-me-ia a dizer que, em termos de nível, é a melhor eliminatória que joguei alguma vez por Portugal. Obviamente, estou orgulhoso com isso”, descreveu à Lusa o número um português, após selado o apuramento para o ‘play-off’ de acesso às Finais da Taça Davis de 2023, o antigo Grupo Mundial da competição. É a quarta vez que a seleção das quinas vai lutar por subir à elite.

Portugal derrotou o Brasil por 3-1, numa eliminatória decorrida no Centro Cultural de Viana do Castelo, que teve ainda o contributo decisivo de Nuno Borges para o resultado final: na sexta-feira, o maiato, número 93 mundial, derrotou Thiago Monteiro. Na manhã de sábado, a seleção treinada por Rui Machado perdeu o encontro de pares.

Olhando à clareza com que derrotou um adversário com o qual havia registo de equilíbrio ao longo da carreira – um triunfo para João e outro para Thiago antes da Taça Davis -, o atleta de Guimarães destacou o seu “querer”.

“O meu querer era muito para ajudar a equipa. Entrei com tudo e estava consciente que estava a jogar a um bom nível, já o tinha demonstrado ontem [sexta-feira], e ia fazer tudo por tudo para que ele [Thiago Monteiro] tivesse de jogar ainda melhor do que eu para igualar esta eliminatória”, realçou.