skipToMain
Siga-nos:

Tribunal favorável à MAF no processo de Júlio Mendes e Armando Marques

Redação
Futebol \ sexta-feira, junho 17, 2022
© Direitos reservados
Ex-dirigentes do Vitória SC já tinham visto a decisão ser-lhes desfavorável numa primeira instância. Recorreram ao Tribunal da Relação, mas o desfecho foi o mesmo.

O processo movido por Júlio Mendes e Armando Marques, ex-vice presidente e ex-vice-presidente do Vitória SC, respetivamente, no qual reclamam 2,7 milhões de euros à MAF – Mário Andrade Ferreira, Sociedade de Investimentos SGPS, foi julgado de forma improcedente pelo Tribunal da Relação.

Recorde-se que o Tribunal da Comarca de Braga já tinha dado razão à MAF em janeiro, mas os ex-dirigentes recorreram desta decisão, mas sem sucesso. A verba reclamada diz respeito a um pretenso não cumprimento de um contrato estabelecido entre as partes relativamente.

Administradores da SAD do Vitória na altura, Júlio Mendes e Armando Marques reclamam essa verba que estava estipulada caso Mário Ferreira vendesse as suas ações ou se recusasse a fazer a venda.

O Vitória SC é assistente neste processo e parte interessada, uma vez que contratualizou com aquele que era acionista maioritário, Mário Ferreira, a compra das ações e este processo podia ter implicações financeiras para o clube.