skipToMain
Siga-nos:

A diabetes e a prática de exercício físico

Miguel Ângelo Ribeiro
\ quarta-feira, maio 05, 2021
© Direitos reservados
A prática de exercício físico regular é de extrema importância na prevenção e no controlo da diabetes. A par de uma alimentação equilibrada e da medicação, a atividade física é um dos pilares do tratamento desta doença.

Em alguns casos, corrigir alguns comportamentos como a cessação tabágica, iniciar uma dieta variada e equilibrada, o controlo do peso (Índice de Massa Corporal recomendado pela OMS: 18,5 – 24,9 Kg/m2) e a prática regular de atividade física pode mesmo permitir adiar a introdução da medicação. Para além disso, contribui para controlar os níveis de açúcar no sangue, prevenir o aparecimento de complicações da doença, aumentar bem-estar físico e mental e controlar outros fatores de risco cardiovascular, como a obesidade e as tensões arteriais elevadas.

De uma forma geral, é essencial a redução de comportamentos sedentários como estar sentado ou deitado por longos períodos. Está recomendado que períodos de inatividade sejam interrompidos a cada 30 minutos por curtos períodos de atividade física.

Atividade física recomendada:

  • 150 minutos por semana de atividade aeróbia de intensidade moderada – vigorosa (não devendo passar mais de 2 dias sem atividade): correr, andar de bicicleta, marcha rápida, elíptica, natação, zumba, etc.
  • 2-3 sessões/semana de treino de força muscular, em dias não consecutivos: pesos, elásticos, peso do próprio corpo, etc.
  • 2-3 sessões/semana de treino de equilíbrio e flexibilidade
  • É muito importante não esquecer do aquecimento no inicio dos exercícios e do retorno à calma no final. Permitem preparar o corpo para a atividade à qual será submetido e previnem o surgimento de lesões.

Pessoas que não têm habitualmente uma prática regular de atividade física devem começar com pequenas quantidades e aumentar gradualmente a duração, frequência e intensidade, consoante a tolerância. Algumas conseguirão aumentar rapidamente, outras demorarão mais tempo, mas o importante é não desistir. Ainda que em alguns casos não seja possível atingir as recomendações, o objetivo deverá ser a realização de toda a atividade física que conseguir, lembrando-se que qualquer atividade é melhor do que nenhuma.

Atendendo às particularidades da diabetes, previamente à realização de exercício físico, a pessoa com diabetes deve ter algumas precauções básicas:

⬥ Beber água durante o exercício: no mínimo 0,5L/hora;

⬥ Levar sempre alguma coisa para comer, para o caso de ser necessário;

⬥ Usar calçado desportivo confortável, largo e bem almofadado, mas evitar que o pé deslize sobre a palmilha;

⬥ Observar pés e meias, antes e depois do treino, à procura de feridas ou lesões;

⬥ Preferir pisos de terra batida, relvados ou pistas de atletismo (em tartan/borracha);

⬥ Avaliar a glicémia antes e após sessão de exercício no caso de estar sob tratamento com insulina ou ter hipoglicémias frequentemente (níveis de açúcar baixos: < 70mg/dL). Nestes casos é muito importante aconselhar-se com o seu médico assistente de forma a minimizar os riscos.