skipToMain
Siga-nos:

Refletir sobre os comportamentos é urgente

José Carlos Novais
\ sexta-feira, dezembro 17, 2021
© Direitos reservados
É urgente uma reflexão sobre os comportamentos sucessivos que, a cada semana que passa, tendem muitas vezes a tornar-se mais ríspidos e ousados por quem os pratica

Chegada a época natalícia de festa e convívios, caminhamos para o fim do primeiro terço da época desportiva. Um início de uma temporada, marcada por uma certa normalidade no panorama nacional, no que toca ao regresso do público aos estádios de futebol, e também o retorno de todos os escalões de formação, culminando numa oportunidade para centenas de crianças voltarem a praticar, não somente futebol, mas também muitas outras modalidades.

Esta altura é convidativa e propícia para reflexões. Neste sentido, a crónica desta semana direciona-se para todos os intervenientes visados diretamente numa partida de futebol.

Permitam-me, mas é urgente uma reflexão sobre os comportamentos sucessivos que, a cada semana que passa, tendem muitas vezes a tornar-se mais ríspidos e ousados por quem os pratica.

Durante os jogos de futebol problemas persistem e outros bem mais graves tendem a aparecer, sejam estes diretamente com equipas de arbitragem, entre atletas ou entre dirigentes.

É necessária uma mudança urgente de mentalidade desportiva em Portugal. É necessária uma revolução na linha de pensamento da sociedade de que, num jogo de futebol, vale tudo para vencer… É com urgência que, culturalmente no nosso país, devem ser enraizadas novas formas de ver o desporto…Colocar um ponto final à intolerância, ao ódio, ao ter de ganhar a qualquer custo, bem como à atribuição de culpa à equipa de arbitragem em caso de derrota.

O paradigma tem de mudar. A sociedade e modo de ver o desporto, têm de sofrer uma reforma que, por muito difícil que seja de alcançar, tem de ser iniciada e realizada a curto e médio prazo, a fim de conquistarmos um futebol em Portugal mais bem jogado, vivido com paixão e com a certeza de que os limites não serão ultrapassados, acabando por prevalecer sempre o fairplay, o espírito desportivo, o respeito pelos outros e, acima de tudo, o respeito pelo ser humano.